/ advocacia 4.0

Quais os novos desafios na conquista e retenção de talentos da área jurídica?

Encontrar perfis inovadores, abertos a aprender e flexíveis é o principal desejo das empresas. Já para os colaboradores, a busca é por maior propósito e desenvolvimento pessoal.

Foi-se o tempo em que o conhecimento técnico de um profissional era o mais valioso que ele tinha a oferecer a uma empresa. Hoje em dia, o perfil pessoal, bem como o alinhamento das suas visões de mundo com a proposta da empresa, têm mais a ver com o sucesso da carreira do que os conhecimentos adquiridos previamente.

Diante disso, como é possível conquistar novos talentos e reter bons profissionais da área jurídica na sua empresa ou escritório de advocacia?

Uma das formas de fazer isso é ser realista e entender o que o momento atual exige do mercado jurídico.

Com a popularização da tecnologia, os escritórios estão cada vez mais digitalizados, o que faz com que a flexibilidade e disposição em aprender de um profissional sejam cruciais para o sucesso do time, que provavelmente terá que se acostumar juntos a lidar com novos jeitos de trabalhar. Estar aberto a novas concepções do que é atuar como advogado no mundo contemporâneo – o que alguns chamam de ser um advogado 4.0 – é uma importante característica dos talentos da atualidade.

Em contrapartida, esses talentosos profissionais estão cada vez mais buscando por culturas corporativas que se alinhem a seus princípios pessoais, demandando dos seus empregadores chances de desenvolvimento profissional e capacitação.

Se a sua empresa está em um momento de contratação ou promoção de talentos, sugiro ficar atento a 5 pontos que considero cruciais para conquistar ou reter talentos no mercado jurídico.

DESENVOLVA PROFISSIONAIS ABERTOS À INOVAÇÃO

DESENVOLVA PROFISSIONAIS ABERTOS À INOVAÇÃO
Mais do que sucesso financeiro, os profissionais de hoje buscam desenvolvimento pessoal e profissional.

Esteja atento a perfis que tenham empatia com as pessoas envolvidas nos processos e estejam abertos à inovação. Essas características têm se tornado cada vez mais relevantes devido à constância das mudanças nos negócios do mundo todo, a ponto da principal descrição dos líderes do futuro estar associada a resiliência e capacidade de adaptação.

OFEREÇA CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA PARA OS NOVOS DESAFIOS

Os escritórios de advocacia vão viver cada vez menos de teses ganhas e muito mais de dados confiáveis e resultados mensuráveis.

No entanto, nem sempre os principais talentos e lideranças da sua equipe estão preparados para lidar com tecnologias como o uso de ciência de dados, robótica e automação.

Para resolver esse impasse da forma mais eficiente, costuma ser mais fácil ensinar a técnica do que transformar um perfil profissional.

Com os perfis certos selecionados, ajude a sua equipe a se transformar em advogados 4.0 ao promover oficinas, palestras ou cursos que os ensinem a combinar informações advindas de processos tecnológicos com estratégias jurídicas.

É o resultado desse mix, que ajuda a criar uma visão sistêmica do negócio dos escritórios e das vantagens da tecnologia jurídica, que vai trazer os impactos mais positivos e ajudar o seu escritório a alcançar as metas.

VALORIZE O INTERESSE POR NOVOS PROCESSOS DE TRABALHO

Mais do que defensores ferrenhos, as empresas hoje precisam de perfis provocadores, dispostos a trazer questões difíceis para o centro da mesa, propondo novos modelos de trabalho que possam oferecer aos escritórios de advocacia uma vantagem competitiva no mercado.

Valorize os profissionais mais questionadores e que se interessam por novas propostas e formatos de trabalho: são eles que vão ajudar a sua empresa a se mexer e não ficar parada no tempo.

Essas características fazem parte do que os profissionais de Recursos Humanos (RH) costumam chamar de soft skills, habilidades que estão mais associadas à forma como o profissional interage e se relaciona no seu ambiente de trabalho.

Soft skills tendem a ser mais subjetivas e difíceis de avaliar, na comparação com as habilidades técnicas, mas têm grande influência nos relacionamentos profissionais e na produtividade das empresas.

OFEREÇA UM ESPAÇO SEGURO PARA PEQUENOS DESLIZES

Diz a história que Thomas Edison, o inventor da lâmpada, não gostava de dizer que havia falhado na sua invenção: ele havia apenas encontrado várias formas que não eram as ideais.

Com uma visão parecida com a de Edison, empresas queridas pelos talentos do mercado costumam oferecer um espaço seguro para pequenos deslizes, que não são tratados como fracassos, mas como aprendizados.

Conclusão

Ao mudar a percepção sobre erros, as empresas permitem que os profissionais talentosos tragam novas ideias e se esforcem para implementá-las, sem tanto receio de que um pequeno deslize em um projeto possa se transformar em um impacto negativo sobre suas carreiras.

banner-blog-advocacia-na-era-digital-2

Quais os novos desafios na conquista e retenção de talentos da área jurídica?
Compartilhe