Automação de acordos é o mesmo que gestão de processos?

Automação de acordos é o mesmo que gestão de processos?

Entenda as diferenças entre os diferentes softwares e plataformas tecnológicas disponíveis para o mercado jurídico.

Desde que começamos a apresentar nossa solução de negociação de acordos para o mercado jurídico, percebemos que existe uma  confusão muito comum: automatizar acordos e negociações não é o mesmo que ter um software que controla o entra e sai de processos em departamentos jurídicos ou escritórios de advocacia?

A verdade é que softwares e plataformas de gestão de processos são importantes e bastante relevantes para cotidiano do trabalho jurídico, mas são muito diferentes de plataformas de automação de negociação de acordos, como a Justto.

Gestão de processos: organizando-se com o uso de tecnologia.

Quando uma empresa ou escritório administra uma carteira de processos judiciais, é muito recomendável que se adote um software de gestão de processos. Esses softwares ajudam o advogado a controlar prazos, acompanhar o andamento dos processos, emitir relatórios, controlar o pagamento de custas e depósitos judiciais, entre outras tantas atividades que fazem parte do gerenciamento destas carteiras.

Tirando-nos dos tempos das planilhas em excel, os softwares de gerenciamento de processos representam um grande avanço na rotina de departamentos jurídicos e escritórios. No entanto, atualmente os clientes pedem que os advogados sejam cada vez mais estratégicos e eficientes, e ter apenas um software de gestão de processo não vai ser o suficiente.

Automatizando acordos: vá além da gestão e acelere processos.

Com os processos já organizados dentro de um software de gestão, fica mais fácil controlar seus andamentos e extrair relatórios da carteira. Mas quando o escritório pretende fazer acordo em alguns (ou muitos) destes processos, uma plataforma de automação de acordos pode ser o diferencial que vai garantir uma maior eficiência da célula de acordos. Normalmente, o advogado faz  toda a negociação manualmente (por meio de ligação e envio de e-mail caso a caso) e utiliza algumas funcionalidades dos softwares de gerenciamento para registrar suas atividades, como por exemplo, anotar se houve contato com a outra parte, se ocorreu contraproposta, se a contraproposta foi aceita, se já ocorreu a elaboração, assinatura e protocolamento do termo de acordo foi elaborado, entre outros. No entanto, nesse formato a negociação continua ocorrendo de forma totalmente manual, exigindo um controle e inserção individualizada sobre o andamento de cada negociação.

Com uma plataforma de negociação de acordos, a negociação é feita de forma automatizada, desde o envio de propostas (por e-mail, SMS, whatsapp e até ligações), recebimento de contrapropostas até a geração e assinatura do Termo de Acordo. Tudo é feito de forma automática e registrado dentro da plataforma.

Com isso, além de permitir o gerenciamento da performance das negociações e da equipe de acordos, a plataforma também fornece os administradores ou gestores das células de acordo dados estratégicos que permitem uma análise detalhada da política de acordo da empresa. Esse conhecimento baseado em dados ajuda a gerar insights que permitem refinar a política de acordos atuais, potencialmente gerando um melhor resultado em futuras negociações em carteiras semelhantes.

Resultados

Segundo análises de dados históricos, o uso de plataforma de automação de acordos tem reduzido cerca de 80% o trabalho manual nas negociações de acordos, chegando a economizar em 7 vezes o custo com cada acordo em processos judiciais.

Ou seja, ambas as ferramentas – gestão de processos e automatização de acordos – têm sua função, e os escritórios podem se beneficiar de ambas de forma concomitante, trazendo mais economia e mais resultados no contencioso.

Quer entender melhor como funciona a Plataforma de Negociação de Acordos da JUSTTO? Clique aqui para saber mais!!